Blue Card – Visto de Trabalho e Residência

O Blue Card – ou Blaue Karte, para os alemães – foi inspirado no Green Card dos Americanos, e tem como objetivo regular as regras para concessão de vistos a estudantes e trabalhadores estrangeiros na Europa.

Tirar o Blue Card é o primeiro passo para quem deseja trabalhar na Alemanha. No meu caso, estou indo para Berlim com um contrato de trabalho já acertado aqui do Brasil para atuar em uma empresa de T.I. No entanto, é possível solicitar o Blue Card sem um contrato de trabalho se você for considerado um profissional altamente qualificado  ou estudante recém formado. A lei prevê que um estrangeiro com nível superior receba um visto de 6 meses para procurar emprego na Alemanha, e que os recém-graduados possam ficar 18 meses buscando trabalho no país. Há algumas regras para tanto, mas a principal é que o candidato deverá comprovar ter condições financeiras de se sustentar durante este tempo.

Para quem já possui oferta de emprego na Alemanha, o Blue Card poderá ser solicitado em casos onde o salário anual seja ao menos 48.400 euros. Mas se você trabalhar como médico ou uma das profissões “MINT” – Matemática, T.I., Ciências Naturais, Tecnologia/Engenharia – o salário mínimo anual para solicitar o Blue Card cai para 37.752 euros*.

Como solicitar o Blue Card

Você receberá o seu Blue Card quando você já estiver na Alemanha. No entanto, você não poderá viajar até lá e entrar com  o visto de Turista, fazendo isso, você não poderá solicitar o seu Blue Card.

Para que você possa estar apto a receber o seu Blue Card, você deverá entrar na Alemanha com um visto especial de entrada para solicitar o Blue Card, que você deverá solicitar ainda no Brasil, antes de sua viagem. Este visto terá a validade de 3 meses, e você terá este tempo para solicitar o seu Blue Card por lá, mas nunca deixe para o último mês, trate isso como prioridade 1 quando chegar na Alemanha, ok?

Para solicitar este visto, você deverá pagar uma taxa de 60 euros*, e dirigir-se ao consulado alemão no Brasil. Você precisa apresentar a seguinte documentação no original com duas cópias:

  • passaporte;
  • formulário “requerimento de concessão de uma autorização de residência”;
  • declaração nos termos do artigo 55 parágrafo 2 da Lei alemã de Permanência (AufenthG);
  • uma foto biométrica atual (3,5 x 4,5 cm com fundo claro);
  • CV descrevendo a formação e experiência profissionais, certificados e diplomas etc. (legalizados e acompanhados de tradução em língua alemã feita por tradutor juramentado);
  • diploma de conclusão do ensino superior reconhecido e comparável a um diploma alemão**;
  • seu contrato de trabalho ou proposta vinculante de vaga de emprego com menção do salário bruto anual.

Se o requerimento de visto for deferido, você deverá, antes de receber o visto, apresentar um comprovante de seguro-saúde de viagem válido (com uma cobertura de, no mínimo, 30.000 euros ou 50.000 dólares americanos) para o período entre a entrada no país e o início da atividade profissional.

* Valores de Julho/2015

** Você pode verificar na base de dados ANABIN se o seu diploma estrangeiro de conclusão do ensino superior é reconhecido ou comparável a um alemão: http://anabin.kmk.org/ – Anexe um screenshot de tela do resultado.

Você também poderá gostar de:

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *